Publicado em

Azul De Metileno, Você Sabe Pra Que Serve?

download (4)

Acredito que muitas mamães assim como eu no começo ao receber a lista de restrição para deficiência de g6pd, ao ler a substancia AZUL DE METILENO pensou o mesmo que eu, que se tratava de um corante artificial que deveria evita-lo nos alimentos, mas ao estudar sobre os corantes eu aprendi que AZUL DE METILENO não é um corante e sim um medicamento!

Ficou surpreso? É eu também fiquei, até o por que recebi algumas orientações no começo que eu deveria evitar guloseimas da cor azul ou roxo por causa do AZUL DE METILENO, mas ao começar pesquisar sobre o assunto a única coisa que vi ser citada sobre coloração com azul de metileno foi que algumas pessoas utilizam o azul de metileno para tingir o cabelo,mas que sua função é outra que não tem nada haver com corante alimentício.

Azul de Metileno. É um antídoto específico e está indicado em qualquer paciente com sintomas e/ou sinais de hipóxia (mudanças mentais,taquicardia, dispneia, dor torácica). O azul de metileno é um antagonista específico da produção de óxido nítrico. Na forma de solução pode ser usado em pacientes em choque secundário a vasodilatação por efeito do óxido nítrico endógeno. O azul de metileno é um corante utilizado como reagente na química e biologia.

Então entendemos que azul de metileno não é corante alimentício.

 

Biologia

Na biologia o composto é usado como corante para um grande número de diferentes procedimentos de coloração, tais como as colorações de Gram, Wright, e Jenner. Desde que ele é uma técnica de coloração temporária, azul de metileno pode também ser usado para examinarRNA ou DNA sob o microscópio ou em um gel: como um exemplo, uma solução de azul de metileno pode ser usada para colorir RNA sobre membranas de hibridização na técnica de Northern blot para verificar a quantidade de ácido nucleico presente. Quando azul de metileno não é sensível como brometo de etídio, é menos tóxico e não intercala-se em cadeias do ácido nucleico, assim evitando a interferência com a retenção do ácido nucleico nas membranas de hibridização ou com o próprio processo de hibridização.

Pode também ser usado como um indicador para determinar se uma célula tal como uma levedura está viva ou não. O azul de metileno torna-se incolor na presença de enzimas ativas, então indicando células vivas. Entretanto se permanecer azul não significa que a célula está inoperante – as enzimas poderiam estar inativas/denaturadas. Deve-se notar que o azul de metileno pode inibir a respiração do levedura enquanto desloca os íons de hidrogênio produzidos durante o processo. A célula da levedura não pode então usar aqueles íons para liberar energia.

Em neurociência, o azul de metileno pode também servir como um inibidor não seletivo da óxido nítrico sintase.

Medicina

Devido a suas propriedades de agente redutor, o azul de metileno é empregado como um medicamento para o tratamento de metemoglobinemia, que pode se originar da ingestão de determinados medicamentos ou feijões de fava. Basicamente, o azul de metileno age por reduzir o grupo heme da metemoglobina a hemoglobina. O azul de metileno obstrui também a acumulação do monofosfato cíclico do guanosina (GMP cíclico da guanosina) inibindo a enzima guanilato ciclase: esta ação resulta em resposta reduzida dos vasos a vasodilatadores GMP-dependentes como óxido nítrico e monóxido de carbono. O metiltionínio, utilizado sob a forma de cloreto, é um fármaco utilizado no tratamendo do Alzheimer. Esta substância reduz os malefícios da proteína tau, que é produzida dentro das células nervosas cerebrais.2

Aquarismo e piscicultura

No aquarismo o Azul de metileno é usado para combater doenças como: Girodactilose, Dactilogirose, Oodinose, Plistoforose e outras.

Fonte: Wikipédia

Compartilhar
Publicado em

Você Sabe O Que É HEMÓLISE?

Hoje vamos falar sobre a HEMÓLISE

 

download (1)

 

 

Você sabia que hemólise é um processo natural do corpo? Ou seja, eu e você, todo ser vivo hemolisa. Porém um deficiente da enzima G6PD, pode sofrer uma hemólise induzida, o que não é normal. Vamos entender tudo isso:

Hemólise (hemo = sangue; lise = quebra) é o termo utilizado para descrever o rompimento de uma hemácia — célula vermelha do corpo humano que, uma vez quebrada, libera a hemoglobina no plasma sanguíneo.

Quando em pequenas proporções, a hemólise é um processo normal do organismo. Cerca de 0,8 a 1% do total das hemácias do organismo são hemolisadas (rompem-se) diariamente. E esse processo de quebra é, em geral, compensada pela produção de novas hemácias, realizada na medula (parte central) dos ossos. Ou seja, é normal.

Hemólise induzida acontece quando um deficiente de g6pd entra em contato com algo restrito (chamados gatilhos, agente indutor), como o uso de drogas como o metildopa, alguns tipos de antibióticos e anti-inflamatórios, entre outros e certos alimentos, pois esses medicamentos podem induzir a formação de anticorpos que agirão contra as hemácias. Medicações aplicadas via endovenosa, se não diluídos corretamente, também podem causar hemólise.

A hemólise pode, ainda, ser induzida por infecções apesar do mecanismo pelo qual isto ocorre, não se encontrar totalmente entendido. A ideia de que os leucócitos podem libertar substâncias oxidantes que provocam danos nos eritrócitos durante a fagocitose, permite explicar a hemólise nalguns casos de infecções, no entanto, este mecanismo pode não estar presente em todas as variedades de infecções existentes em pessoas que tem a deficiência no G6PD.

Sintomas de Hemolise

Palidez, ictericia, fadiga (cansaço), falta de ar, batimentos acelerados, dor no abdome, nas pernas e nas costas, sonolência, falta de apetite, urina escura e aumento do baço, são alguns sintomas. Porém nem sempre os sintomas se manifestam todos juntos.

Uma hemólise pode ser severa (apresentar sintomas visíveis), como pode ser leve (não ter seus sintomas notados). No caso de uma hemolise severa os sintomas são bem claros, já em uma hemolise leve os sintomas podem ser mascarados e assim não ser notado.

Uma hemólise leve é tão perigosa quanto uma severa digo que até mais que a severa, pq uma hemólise severa é logo notada e então a todo um cuidado e investigação para a sua causa, fazendo assim com que o agente indutor da hemólise seja identificado e banido do uso pelo mesmo, mas em uma hemólise leve que passa despercebida corre-se o risco de o agente indutor continuar sendo usado, seja um medicamento ou um alimento inofensivo . Porém as hemólises seja leve ou severa ao longo prazo podem causar danos vitais a certos órgãos como fígado, baço e rim, por isso, todas as restrições devem ser seguidas a risca, o melhor remédio é a prevenção, antes deixar a guloseima com corante artificial de lado, do que lá na frente quando a criança já for um adulto se manifestar um problema de fígado, ou rim, ou baço, conheço casos assim, uma vez na página recebi uma mensagem de uma mãe que era de Portugal mãe de dos homens um de 28 anos e outro de 27 anos, ambos deficiente de g6pd, e o filho de 27 anos estava internado com problema no fígado, recebi uma mensagem daquela mãe desesperada que não entendia o que estava acontecendo com seu filho, até que depois de apresenta-lá ao senhor Dale, em uma boa conversa com ele, ela teve todas as respostas e a partir dali levou as informações para o médico que cuidava do filho dela para que o mal fosse corrigido. Quem acompanha a página a tempos vai lembrar desse caso. Quando eu bato na tecla sobre seguir TODAS as restrições não bato por querer dita regra ou definir o método de vida do seu filho, mas sim por conhecer muitos casos triste de crianças, adolescentes, adultos, com a deficiência de g6pd, que por não ter as informações corretas sofreram grandes consequências, o bem que eu quero para o meu filho é o mesmo que desejo para o filhos de vocês.

Sempre que eu falar da deficiência de g6pd aqui no blog, tentarei falar de com uma linguagem de mãe, nada de termos médicos ou linguagem complicada para o nosso entendimento, espero sempre poder ajudar!

Compartilhar
Publicado em

Carta Aos Pais Recém Chegados!

Queridos pais, não se desespere, não pire, não surte… Respire fundo e mantenha a calma, o que o seu anjinho (a) tem é mais simples de lidar do que você imagina!

Toda essa sensação de medo, angustia e desespero eu também senti, também vivi até encontrar as informações corretas. Primeiramente seu bebê não é anormal e muito menos levará uma vida anormal por causa da Deficiência de G6PD.

Para que você entenda melhor vou te explicar do que se trata, o que é esse mega palavrão Deficiência de Glicose 6 Phosfate Desidrogenase.

A G6PD é uma enzima presente em todas as células, e auxilia na produção de substâncias que as protegem de fatores oxidantes. Ao contrário das outras células, os glóbulos vermelhos dependem exclusivamente da G6PD para esta finalidade.

A deficiência de G6PD é a má produção e má atividade da enzima, essa má produção e má atividade permite que as hemácias fiquem expostas a agentes oxidativos o que leva a quebra imatura dos glóbulos vermelhos,

É claro que nossos filhos necessitam de certos cuidados, os cuidados consiste em seguir uma lista de restrições, restrições essas a medicamentos e acertos alimentos, agora não pense que por isso seu filho não poderá ter uma vida saudável, ou que vocês pais não terão mais vida social.

De certa forma a única mudança que suas vidas vão sofrer será muito benéfica, por que a melhor forma de lidar com a Deficiência de G6PD é seguindo uma alimentação saudável. Mas ainda sim se seu pequeno ao crescer quiser uma balinha, ou sorvete é claro que ele poderá comer.

Aqui no Blog temos muita informação para você, temos desde lista de restrições a lista de liberados, para ter acesso clique Aqui e Aqui.

O primeiro passo ao descobrir a Deficiência de G6PD é marca uma consulta com o Hematologista Pediatra, ele é o especialista que cuida e trata a Deficiência de G6PD, não que seu pediatra não o possa fazer, mas o Hematologista é o especialista correto para o caso, aqui no Blog temos uma lista de Contatos de Hematologistas, para acessar clique Aqui.

Para a mamãe o conselho que dou é, enquanto amamentar siga as mesmas restrições que seu bebê, seu leite é amor, é vida, é segurança, você tem o pacote completo nos seus seios, por isso use e abuse da amamentação (mas se por ventura for necessário o complemento saiba que nenhum leite é restrito, mas tenha sempre em mente que seu leite é o melhor para o seu bebê).

Agora meu conselho aos dois, papai e mamãe é importante saber que TODAS as vacinas são liberadas, por tanto seu baby pode sim receber as vacinas e ser imunizado, siga o calendário de vacinação sempre (papai não seja covarde rs, revese com a mamãe nessa tarefa dolorosa que é ver o bebê ser picadinho ). Como todo bebê recém nascido é uma caixinha de surpresa e podem vir com uma bomba chamada gases e cólicas que geralmente aparecem nas madrugadas para tirar o sono e tranquilidade dos pais, saiba que os medicamentos para cólica e gases são liberados (vale aprender aquelas milagrosas massagens que ajudam o baby a liberar os gases, outra coisa boa é as compressas de água morna no abdome do bebê, e uma coisa mais milagrosa que todas e ao mesmo tempo gostosa é por o baby sobre nosso abdome deitadinho aconchegados e quentinhos, nossaaa como isso é gostoso, papai você também pode aprender tudo isso e da aquela revesada na madruga com a mamãe, ok?). Agora uma coisa que deixa toda mãe louca e todo pai chorão (sim, repare bem na cara do seu marido quando o baby tiver uma febrinha), a temida e testadora de sanidade materna e paterna, a FEBRE,  antes de você começar a ranca os cabelos, roer as unhas e querer da na cara do pediatra você precisa ler esse texto sobre febre, clique AQUI.

E ai? Leu o texto? Podemos continuar?

Então vamos lá, agora mais tranquilos, com todos os fios de cabelo na cabeça e todas as unhas no lugar, vamos esclarecer uma coisa sobre o medicamentos para febre, vocês vão ver ao longo do caminho que existe varias listas de restrições e em algumas o paracetamol e a dipirona constam como liberado (o que é um erro), sabemos que eles são indutores de hemólise e sim eles podem levar seu bebê a ter uma hemólise desde leve a severa, então você precisa conversa seriamente com seu pediatra e hematologista para que eles liberem o uso do IBUPROFENO único medicamento para febre ainda seguro por não ser indutor de hemólise. Gostaria que vocês dessem uma lida no texto do nosso colunista o Dr Sérgio Augusto (Hematologista Pediatra), no texto dele, ele nos explica os males futuros que um deficiente de G6PD pode desenvolver ou não, para acessar o texto clique AQUI.

Leu o texto? Então continue tranquilo e não entre em parafusos, seguindo as restrições e mantendo o acompanhamento com o Hematologista os risco dos males futuros são quase nulos.

Outra lista que seria bom você ter é a dos códigos dos corantes, uma tabelinha muito útil na hora de ir ao mercado, para ter acesso clique Aqui.

Com um bom profissional, respeitando as restrições seu bebê terá uma vida tranquila, sadia e normal!

Mas uma coisa que você precisa e muito entender é sobre a Hemólise, esse é um assunto meio longo, e como já temos um texto e um vídeo falando sobre irei te direcionar, para ler o texto clique AQUI,  para assistir ao vídeo clique AQUI.

Com o tempo você vai descobrir que a Deficiência de G6PD é tranquila de lidar. Meu ultimo conselho é VIVA E PERMITA O SEU FILHO VIVER!

Para fazer Download das listas você precisar entrar no nosso grupo do Facebook o Mães G6PD, lá nos arquivos do grupo tem muita informação e as listas pronta para impressão!

 

Compartilhar
Publicado em

DICAS DE MEDICAMENTOS LIBERADOS

Medicamentos que não induz hemólise, sendo assim liberados para deficiência de g6pd. Segue lista de medicamentos que podem ser usado por deficientes de g6pd.

Antes de olhar essa pequena lista você precisa entender que: NÃO existe restrição para suplemento de Ferro, NÃO existe restrição para splay nasal, NÃO existe restrição para xaropes fitoterápicos, NÃO existe restrição para medicamento infantil para gases, NÃO existe restrição para remédio de vômito/náusea, NÃO existe restrição para remédio de verme/vermicida, NÃO existe restrição para corticoides , NÃO existe restrição para Bombinhas de asma, NÃO existe restrição para remédio de refluxo, NÃO existe restrição para pomada de assadura. Por tanto a lista de dicas de liberados pode parecer minuscula, todos os tipos  medicamentos citados acima NÃO SÃO RESTRITOS, por isso não vão entrar na lista, e mesmo os que entraram são apenas algumas sugestões.  O fato de um medicamento não estar nessa lista não quer dizer que seja restrito.

AS RESTRIÇÕES SÃO PARA :

Quanto aos medicamentos restritos você precisa SEMPRE ESTAR COM A LISTA DE RESTRIÇÃO EM MÃOS se o médico falar “vou receitar um antibiótico” ele precisa ver a lista para não passar um restrito, entenda as dicas de liberados NÃO PODE, NÃO DEVE, NUNCA substituir a lista de restritos.

ANALGÉSICOS/ANTIPIRÉTICOS

ANTI-HISTAMINICO

DROGAS CARDIOVACULARES

CITOTÓXICOS/ ANTIBACTERIANOS

SULFONAMIDAS/ SULFONAS

ANTIMALÁRICOS

MISCELÂNIAS

As dicas a baixo são de medicamentos que podem substituir os restritos:

Medicamento para Febre e Dor:

Ibuprofeno

Aliviun

Antialérgicos:

Allegra

Desloratadina

Desalex

Esalerge

Deslorana

Antibióticos:

Amoxilina

Amixicilina

Clavulin

Velamox

Cefalexina

Azitromicina

Azitromed

Azi

Zina

Astro

Pomada de tratamento:

Trok

Tompson

Bepantriz

Nebacetin

Cetobeta

Nistatina

Adinos

 

 

Vitaminas:

Nutrifan

Kaliamon kids

Revitan Jr

Apevit BC

Puravit ADE

Protovit

Apevitan BC

Calceo kids

Adtil

Para alivio dos Nascimento dos dentes:

Matricaria chamomilina

Nenê dente

 

Nunca medique por conta própria, qualquer medicamento só deve ser usado com prescrição e orientação médica! A automedicação é perigosa e pode levar a óbito.

Essa lista é apenas um guia para que os pais possam levar para seus pediatras com opções de medicamentos que não causam hemólise. Lista sujeita a atualização.

 

Compartilhar
Publicado em

Tabela Corantes Restritos

Código INS dos corantes artificiais:

  • INS 102 Tartrazina
  • INS 104 Amarelo de quinoleina
  • INS 110 Amarelo crepúsculo
  • INS 123 Amaranto
  • INS 124 Pompeu 4R, vermelho AC
  • INS127 Eritrosina
  • INS 128 Vermelho 2G
  • INS 129 Vermelho 40
  • INS 131 Azul Patente
  • INS 132 Azul indigotina
  • INS133 Azul Brilhante FCF
  • INS 150b Caramelo II
  • INS 150d Caramelo IV
  • INS 142 Verde rápido
  • INS 122 Azurrubina

Código E corantes Restrito

E150b Caramelo sulfítico cáustico (OGM?) ARTIFICIAL

E150d Caramelo sulfítico de amónia (OGM?) ARTIFICIAL

E142 Verde S (PRA) ARTIFICIAL

E124 Ponceau 4R, Vermelho cochonilha A (PRA) ARTIFICIAL

E127 Eritrosina (PRA)ARTIFICIAL

E128 Vermelho 2G (PRA) ARTIFICIAL

E129 Vermelho AC (PRA) ARTIFICIAL

E131 Azul patenteado V (PRA) ARTIFICIAL

E132 Indigotina (PRA) ARTIFICIAL

E133 Azul brilhante FCF (PRA) ARTIFICIAL

E122 Carmosina, Azorubina (PRA) ARTIFICIAL

E102 Tartrazina (PRA) ARTIFICIAL

E104 Amarelo quinoleína (PRA) ARTIFICIAL

E110 Amarelo sol FCF (PRA) ARTIFICIAL

Compartilhar
Publicado em

Tabela dos corantes LIBERADOS

Códigos INS dos Corantes Naturais

  • INS 100 Curcuma curcumina
  • INS 101i  Riboflavina
  • INS 101ii  Riboflavina 5 fosfato de sódio
  • INS 120 Carmim / ácido carmínico, cochonilha
  • INS 140(i) Clorofila cúprica, sais de sódio e potássio
  • INS140(ii) Clorofilina
  • INS 141(ii) Clorofilina cúprica, sais de sódio e potássio
  • INS 150 / 150a  Caramelo I – simples
  • INS 150c Caramelo III
  • INS 160a(i) Beta caroteno (sintético – idêntico ao natural)
  • INS 160a(i) Carotenos: extratos naturais
  • INS 160b Urucum, anato, bixina, norbixina, urucú, rocú
  • INS 160c Páprica / capsorrubina/capsantina
  • INS 160d Licopeno
  • INS 160e  beta – apo – 8′ – carotenol
  • INS 161b Luteina
  • INS 161g  Cataxantina
  • INS 162 Vermelho beterraba
  • INS 163i Antocianinas (de frutas e hortaliças
  • INS163ii Casca de uva Pigmentos orgânicos e inorgânicos
  • INS 171 Dióxido de titânio
  • INS 172ii Oxido de ferro preto
  • INS 172iii Oxido de ferro vermelho
  • INS 172iii Oxido de ferro amarelo
  • INS 173 Alumínio
  • INS 174 Prata
  • INS 175 Ouro
  • INS 180 Litol rubina BK
  • INS170 Carbonato de cálcio

Corantes naturas e pigmentos orgânicos e inorgânicos são liberados, pois não são indutores de hemólise sendo assim seguros para o consumo.

Segui exemplo de como identificar os corantes nos produtos:

DANONINHO MORANGO 360G INGREDIENTES

Leite desnatado, xarope de açúcar, preparado de morango (água, frutose, polpa de morango, cálcio, fósforo, açúcar, amido modificado, zinco, vitamina E, ferro, maltodextrina, vitamina D, acidulante ácido cítrico, espessantes goma xantana, carboximetilcelulose e goma carragena, aromatizante, conservador sorbato de potássio e corante INS 120 ,creme, cálcio, cloreto de cálcio, fermento lácteo, quimosina, estabilizantes goma guar, carboximetilcelulose, goma carregena e goma xantana. CONTÉM GLÚTEN. PODE CONTER TRAÇOS DE CASTANHA DE CAJU. (O corante INS 120 é o corante natural carmim)

GUIA DE CÓDIGOS pelo SISTEMA E

Liberado

E100 Curcumina NATURAL

E101 Riboflavina (OGM?) NATURAL

E101a Riboflavina-5′-fosfato (OGM?) NATURAL

E120 Cochonilha, Ácido carmínico e carminas (PRA) (OA) NATURAL

E140 Clorofilas e clorofilinas NATURAL

E141 Complexos cúpricos de clorofila NATURAL

E150a Caramelo NATURAL

E160b Anato, bixina, norbixina (PRA) NATURAL

E160c Extracto de pimentão, capsantina e capsorubina NATURAL

E160d Licopeno (OGM?) NATURAL

E160e β-apo-8′-carotenal (C 30) NATURAL

E160f Éster etílico de ácido β-apo-8′-caroténico (C 30) NATURAL

E161b Luteína NATURAL E161g Cantaxantina (OA?) NATURAL

E162 Vermelho de beterraba NATURAL E163 Antocianina NATURAL

E160a α-Caroteno, β-caroteno, γ-caroteno NATURAL

E151 Negro PN, Negro brilhante (PRA) PIGMENTO ORGÂNICO

E153 Carvão vegetal (OGM?) (OA ? ) PIGMENTO ORGÂNICO

E154 Castanho FK (PRA) PIGMENTO ORGÂNICO

E155 Castanho HT (PRA) PIGMENTO ORGÂNICO

E170 Carbonato de cálcio, calcário PIGMENTO ORGÂNICO

E171 Dióxido de titânio PIGMENTO ORGÂNICO

E172 Óxidos e hidróxidos de ferro PIGMENTO ORGÂNICO

E173 Alumínio PIGMENTO ORGÂNICO

E174 Prata PIGMENTO ORGÂNICO

E175 Ouro PIGMENTO ORGÂNICO

E180 Litolrubina BK PIGMENTO ORGÂNICO

E150c Caramelo de amónia (OGM?) ARTIFICIAL

 

Compartilhar
Publicado em

LISTA DE MEDICAMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS EM PACIENTES COM DEFICIÊNCIA G6PD

ANALGÉSICOS/ANTIPIRÉTICOS CITOTÓXICOS/ANTIBACTERIANOS MISCELÂNIAS
Acetanilida Ácido Nalidixico (Wintomylon) Ácido Acetilsalicilico (AAS, Melhoral)
Acetofenetidina Ácido Para-Aminosalicilico Ácido Ascórbico (Vitamina C)
Acetominofen (Paracetamol) Ciprofloxacina
Amidopirina Cloranfenicol Ácido Para-Aminobenzóico (Complexo B10)
Antipirina Co-Trimoxazol Água Tônica
Aspirina Furazolidona Alfa Metildopa
Dipirona Furmetonol Aminopirina
Fenacetina Levofloxacina Antazolina
Piramidona Neoarsfenamina Azul de Metileno (usado em contraste)
Probenicida Nitrofurantoìna Azul de Toluidina (usado em contraste)
Nitrofurazona Bupivacaina (anestesia)
ANTIMALÁRICOS Noriloxacina Colchicina
Cloroquina Corantes Artificiais
Hidroxicloroquina SULFONAMIDAS/ SULFONAS Difenidramina (Anador,  Caladryl)
Mepacrina Dapsona Dimercaprol
Pamaquina Sulfacetamida Estreptomicina
Pentaquina Sulfametoxipirimidina Feijão de Fava
Primaquina Sulfanilamida Fenilbutazona
Quinina Sulfapiridina Fenitoina (Hidantal)
Quinocida Sulfasalazina Glibenclamida
Sulfisoxazole Isoniazida
ANTI-HISTAMINICO L-Dopa
Azatadina (Cedrin) DROGAS CARDIOVACULARES Mestranol
Bronfeniramina (Decongex Plus) Captopril Naftaleno
Cetirizina (Zyrtec) Enalapril Niridazol
Dexclorfeniramina (Polaramine) Hidralazina Piridium
Difenidramina(Anador,Notuss,Caladryl) Procainamida Pirimetamina
Hidroxina (Hixizine) Quinidina Probenicid
Loratadina (Claritin) Sulfacitina
Sulfadiazina
Sulfaguanidina
Sulfamerazina
Sulfametoxipiridazina
Trimetropim (Bactrim)
Trinitrotolueno
Tripelenamine
Urato Oxidase
Vinho Tinto
Vitamina K (Kanakion)

FONTE: DEPARTAMENTO DE HEMATOLOGIA PEDIÁTRICA DA ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA.

COLABORADORES PARTICIPANTES DO PROJETO MCQ-G6PD: DR.SERGIO AUGUSTO PERLAMAGNA (CRM: 99243), DRA ELISA COUTO PERES RIBEIRO (CRM: 125075)

 

Compartilhar
Publicado em

Lista De Contatos De Hematologistas

Para quem ainda está a procura de um Hematologista para acompanhar seu bebê, aqui está a lista de alguns contatos de Hematos pelo Brasil.

 

contatos

 

Rio de Janeiro

Dr Fabrício Corrêa
Tel: 21 3856-2523
Avenida Dr Feliciano Sodré nº 78, sala 1916. Centro de São Gonçalo (atende toda quinta feira)

Dr. Paulo Ivo Cortez de Araújo
Rua Maris E Barros, 1001 – 703
Tijuca – Rio de Janeiro/RJ
Telefone(s): 21 2264-6914

Dra Jéssica Pinha

Tel: (21) 3490-4243

Rua Haddock Lobo, 210, sala 1003 – Tijuca/RJ

Dr Flávio Ferreira de Andrade
Tel: (21)2401-0994 Bangu/RJ

Dr. Reinaldo
Tel: 21 2669-5750 Nova Iguaçu / RJ

Dr Luzia Lamosa
Tel: 21 2264-1782

Dr Clarisse Lobo

Tel: 21 2484-4566/2484-4549

Dr Daniel Aranha
Tel: (021) 2264-6914 – Tijuca
(021) 2430-7171 – (021) 3325-2463 – Barra

(021) 3444-5903 / (021) 3495-0534 Hospital Vitória, Av Jorge Curi, 550 Bloco A sala 303

(024) 2243-9017 –Petrópolis

Dra. Tatiana Soria
Tel:21 4141-9791

Estrada do Galeão, 2315 / sala 211
Ilha do Governador-RJ

São Paulo

Dra Elisa Ribeiro
São Paulo, Central Clinic em Tatuapé tel: 11 3469-0500 ou
Hospital São Bernardo em SBC – sp tel: 4122-6544.

 Dr. Sérgio Augusto Perlamagna
Avenida Portugal, 875, SANTO ANDRÉ (SP) Tel: (11) 4438-0078

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1830, SÂO BERNARDO DO CAMPO (SP) Tel: (11) 4335-5466
Santo Amaro: Rua Verbo Divino, 209, Tel: (11) 3056-1717
Tatuapé: Rua Icem, 57, Tel: (11) 3469-0500

Dra Debora
Tel: 11 5072-4294/5072-3109

Dra. Julie Anne Colnago
Morumbi: Rua dos Três Irmãos, 201, conjunto 25, (11) 2364-6153

Dra. Sandra Regina Loggetto
CHSP – Centro de Hematologia de São Paulo Av. Brigadeiro Luís Antonio, 2533 . São Paulo – fone 3372-6611.

Dr. Jorge Carneiro
(11) 3898-1078

Dra Davimar

Tel: 11 4335- 5466

Dr. Petrus Monaco
(11) 3923-4400 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

Dr. Luciano Fuzzato
Hospital e maternidade Celso Pierro – puc.
Av. John Boyd Dunlop, S/N – Jardim Londres, Campinas – SP

Tel: (19) 3343-8600.

Dr. Rodrigo Tocantis
Tel: 16 3602-2310 Clínica Civil da FAEPA/HC Ribeirão Preto/SP

Dr Aline
Tel: 11 2523-7800

São Paulo Hemoad
Tel: 11 3660-5988

Dra Ana Cláudia Chiara
Rua 24 de Outtubro, 766 
Vila Teixeira – Salto/SP
CEP: 13320-250
Telefone(s): 4029-8534
Itu: RUA PERNAMBUCO, 632 – BAIRRO BRASIL – FONE: 11 4023-0272 / 4022-1975
DRA BRUNA ADOLFO MESTIERI 

Salto: RUA BÉLGICA, 271 – BAIRRO: JD CELANI I – FONE: 11 4028-0441
Itu: RUA EUCLIDES MARINS DIAS, 102 – VILA NOVA – FONE: 11 2715-7215

 

Brasilia

Dra Raquel Alves Toscano
Tel: 61 3429-2926

Dra Melina
Tel: 61 9122-0667

Clinica CettroPetit…Brasilia
Tel:61-3429-2926

Cettro – Unidade Avançada
Tel: 61 3704-9297

Cettro – Unidade Taguatinga
Tel: 61 3429-2900

 

Bahia

Dra Ivana
Tel: 75 3602-0300 Hospital Estadual da criança Feira de Santana SUS

Dra Erika Macedo
Tel: 75 2101-5060

Dra. Dora Márcia
Tel: (71) 3359-7600Av. Paulo VI 1920. Ed. Albert Einstein. 4 andar, no IHOBA EM Salvador.

Dra Amanda
Tel: 71 3409-8000 Hospital São Rafael

Matargão Gesteira Dra Tatiana

Tel: 71 3041 3800

 

Goiania

Dr Frederico Saddi Teixeira
Tel: 62 3239-6600

 

Ceará

DrCarlos Arthur da Costa Moraes
HIAS Hospital Infantil Albert Sabin
Rua Tertuliano Sales, 544 (Vila União). 60410-790 Fortaleza
Tel: (85) 3101-4195

Dr Daniel Willian
Tel: 85 3878-9000

Dr. José Murilo Matins
Tel: (85) 34581735Av. D. Luis, 500,;

Dra. Ana Cesarina
Tel: (85) 3246-3906Barão de Studart, 2500 As 401

 

Pernanbuco

Dra Bruna Rosa
Tel: 81 9291-8030 Recife

Dr Noah
Tel: 81 2138-0777

Clinica NEOH
Tel: 81 21380777 Recife
Mato Grosso
Dra Anna Leticia Yanai
Tel: 66 3517-2600Sinop- MT

 

 

Espirito Santo

Clinica Hematologistas
Tel: 27 3041-1050/3024-7777 Vitória

 

Manaus

Dra Rosangela Abreu
Tel: 92 3303-3500 Oncoclin– Cachoeirinha

Dra Suênia Mendonça de Araújo
Tel: 92 3655-0100/3655-0196/3655-0180 Hemoam– Chapada

Dr Nelson
Tel: 92 2101-3000/2101-3002 Hospital Santo Alberto-Cachoeirinha

 

Roraima

Dr Mauro ShosukaAsato
Tel: 95 3623-3999 Boa Vista

 

NATAL (RN):

Clinica Hematologista
Tel: (84) 3202 4550 Rua João Virgilio de Miranda

 

Campo Grande MS

Dr Marcelo Silva Barbosa
Tel: (67) 3027-4722

Compartilhar
Publicado em

Relato De Hemólise: Mamãe Sandra

Meu nome é Sandra Regina, meu filho se chama Pedro e tem deficiência de G6pd.
O Pedro nasceu no dia 25 de março de 2008, a gente ficou 4 dias no hospital por que o pediatra de plantão achou q ele estivesse um pouco “amarelinho”.
No dia seguinte à gente foi pra casa e com 6 dias o Pedro ficou totalmente amarelo, os olhos, palma das mãos e pés. Foi assustador.
Fui ao hospital e a pediatra me disse que era uma ictericia severa, e que ele ia ter q ficar no banho de luz por 4 dias.
Após 4 dias no banho de luz e sem muita melhora o pediatra aumentou as luzes de 2 para 4 e eu não podia tirar ele do bercinho nem para amamentar.
Depois de 6 dias ele começou a melhorar e no nono dia de banho de luz com 15 dias de vida o Pedro teve alta.
Com 2 anos o Pedro voltou a passar mau e ficar sutilmente amarelado, eu levei ele ao médico, e o pediatra disse q ele tinha uma bactéria no estômago e receitou o medicamento “bactrin”. No primeiro dia de uso o Pedro ficou bem sonolento e mais amarelado a noite reclamou de dor abdominal.
No dia seguinte pela manhã parou de comer e só queria beber água.
Levei ele novamente ao médico e ele achou melhor internar para fazer exames e tomar a medicação na veia.
Colhido os exames e iniciada a medicação eu notei que ele piorou, e já nem acordava mais, assinei os papéis que precisava e levei meu filho pra casa. Assim que chegamos em casa o telefone tocou, pediram que a gente retornasse urgente ao hospital por que o que o Pedro tinha era grave.
Voltamos ao hospital e eu quis falar com uma pediatra diferente do que havia nos atendido da primeira vez. Ele disse que o Pedro estava com anemia hemolítica e que poderia rapidamente evoluir pra um quadro de leucemia. Pediu que consultássemos urgente um hematologista pediátrico.
Conseguimos uma consulta para o dia seguinte no instituto do câncer de Mogi das cruzes.
Fomos atendidos rapidamente, pelo dr. Roberto que nos indicou um hospital ali perto onde ele trabalhava e poderia cuidar do Pedro e fazer alguns exames. Infelizmente por conta da carência do convênio o hospital ipiranga de Mogi das cruzes se recusou a nós atender. Então o dr. Roberto nos levou ao hospital Luzia pinho de mello, hospital público que ele também trabalhava.
Lá fomos muito bem atendidos os exames feitos com urgência foram rápidos e o resultado foi que o Pedro estava sim com a anemia hemolítica severa e que precisaria de transfusão de sangue para reposição de hemácias.
A bolsa se sangue chegou dentro de 30min e a noite foi tranquila com ele recebendo o sangue e pela manhã já levantou bem disposto e cheio de fome. O dr. Roberto foi nos ver e recebemos alta na mesma manhã.
Uma semana depois retornamos ao hematologista e depois de alguns exames o Pedro foi diagnosticado com a deficiência de g6pd. O acompanhamento com o hematologista passou de semanal para mensal, depois bimestral, depois semestral e agora é anual.
Quando eu soube que era a deficiência de g6pd procurei saber sobre o assunto, o hemato me passou a lista de restrições e me aconselhou uma alimentação saudável para evitar quadros de anemias. Encontrei pelo Facebook o grupo “mães que cuidam g6pd”, que me ajudou muito, esclarecendo várias dúvidas. A qualidade de vida do meu filho melhorou em 60% depois das dicas do grupo.
E muito poderia ter sido evitado se no hospital onde meu filho nasceu tivessem identificado a deficiência de g6pd no exame do pezinho, mais lá só fazia o exame simples.
Hoje o Pedro tem 8 anos e tem uma vida normal, e é um garoto saudável.

 

Compartilhar
Publicado em

Primeira Festinha E Agora O Que Fazer!!

Festa Infantil – Deficiência de G6PD

O grande dia se aproxima então as duvidas e medos nos cercam. Festa sinônimo de brincadeira e guloseimas, um mundo colorido que ao invés de nos lembrar alegria e paz, nos trás medo e angústia, como preparar uma festa e não deixar de se preocupar com o bem estar dos nossos pequenos?

Bem usando de bom senso e criatividade, digo que é possível realizar uma festa cheia de cor e gostosuras!

Vamos ao problema e solução:

Sabemos que os doces industrializados (bala, pirulito, chiclete, entre outros) são uma ameaça ao bem estar dos nossos pequenos, porém é a alegria da criançada… Mas quem foi que disse que o famoso saquinho surpresa cheio de doces não pode ser substituído? Isso mesmo que tal ao invés de guloseimas, rechearem o famoso saquinho surpresa com brinquedinhos?

É uma opção criativa e na realidade vamos combinar que será uma verdadeira surpresa para as crianças, quando abrirem o tão obvio saquinho surpresa de doces eles se depararem com brinquedos, na festa de 1 ano do Arthur a reação das crianças foi muito positiva, que acabei fazendo o mesmo na festa de 10 anos da Yasmim e as amiguinhas dela adoraram, e sinceramente foi mais econômico também.

E na hora da gelatina? Já ouviu falar em gelatina caseira, não? Então eu te explico sabe aquelas gelatinas incolor, sabe a fruta (de sua escolha) então com os dois você pode fazer uma gelatina gostosa e saudável (livre de corantes e aditivos que prejudicam a saúde), outra opção é a gelatina “Minha Gelatina da Dr Oetker” (única gelatina sem corante artificial no mercado de industrializados). Na festa de 1 ano do Arthur fiz as duas opções, ele comeu e a criançada adorou também.

E aí o que beber na festa? Outra duvida e medo que nos rodeia, mas se eles não podem beber refrigerante como vai ser na festa? Então mãezinhas, vamos pensar o que eles podem beber? Água, suco e mais suco, isso mesmo, sabemos que abolir totalmente o refrigerante da festa é meio complicado, então por que não acrescentar? Na festa do Arthur eu fiz diversos sucos, e também tinha bastante água, até os convidados gostaram da idéia, tinha amigas minha amamentando e não bebiam refrigerantes, então elas tiveram uma opção e se refrescaram com os sucos. Todos ficaram felizes. (Obs: refrigerantes sabor limão como sprite e soda são liberados)

Aqui vão algumas dicas para que você não precise abrir mão dos hábitos de alimentação saudável na hora de comemorar o aniversário do seu filho. Além de idéias gostosas e lindas, esta é uma boa oportunidade de fazer os pequenos se renderem às novidades, quem sabe incorporando o consumo destas comidinhas à sua rotina. No lugar de frituras e junk food, entram alimentos assados e orgânicos. Mas nunca esquecendo que se trata de uma festa infantil, onde tudo deve ser apresentado de um jeito atrativo para os pequenos.

Imagem retirada da internet

Disfarçar os ingredientes é uma forma de tornar a comida mais atrativa para a criança. É um sofrimento fazer as crianças comerem tudo aquilo que elas raramente gostam, mas que são necessários para um crescimento saudável.

Imagens de receitas do livro Deliciosos e Disfarçados.

Mas não é preciso ir para a cozinha fazer todas as receitas desde o início para dar uma festa com um cardápio saudável. Selecionei algumas idéias de comidinhas saudáveis e fáceis de colocar em prática.

SALGADOS Wraps: origem do nome Wrap vem do verbo inglês “to wrap”, que significa embrulhar. Sim, os wraps são justamente sanduíches embrulhados ou enrolados em pães de massa bem fina. Para o recheio: mortadela com mussarela fatiados, mussarela com brócolis cozido e picado, atum , requeijão e presunto fatiado, banana com cream cheese e canela em pó e goiabada cremosa com queijo fresco.

Wraps

 

Pão de queijo: nosso velho conhecido.

pão de queijo

 

Queijo coalho: assado e servido em cubinhos.

queijo coalho

 

Sanduíches: são mais aceitos na versão quente. O recheio pode ter peito de peru com cream cheese, mussarela com tomate ou somente presunto e queijo mesmo. A versão doce pode levar um geleinha caseira mesmo. Caprichar na apresentação faz toda diferença, por isso usar cortadores especiais faz com que os simples sanduíches adquiram formatos muito divertidos.

sanduiches em formatos diferentes

Vegetais: brócolis, couve-flor, cenoura e pepino. Você pode cortar em tirinhas. Lembre-se: o que importa é a apresentação.

Palitinhos de verduras

 

Espetinhos: de queijo, presunto e tomatinho-uva.

comidinhas_04

Milho verde

Milho verde

 

Pipoca salgada

Pipoca

Escondidinhos: de carne moída com purê de batata ou de frango desfiado com purê de mandioquinha, por exemplo.

escondidinho

DOCES: Espetinhos ou copinhos de frutas

comidinhas_03

Gelatina: estas foram servidas em cascas de fruta, uma ótima ideia de reaproveitamento.

Barcos de gelatina

Fruta no palito: não dá vontade de comer? Kiwi com chocolate ou corações de morango.

anarosanutricionista

 

 

Também podemos substituir algumas comidinhas que não são tão saudáveis, por opções mais saudáveis e super gostosas também!

Salgadinhos fritos podem ser substituídos por assados;

Cachorro quente pode ser feito com um tempero caseiro sem adição de caldos tipo knoor e sazón;

ideiasaudavelfesta3

Frutas na casquinha de sorvete

ideiasaudavelfesta4

 

Sanduíche natural

ideiasaudavelfesta5

Sanduíche em formato de centopeia!

 

 

 BEBIDAS: Você pode oferecer vários tipos de águas: comum, água de cocô e águas aromatizadas, que fazem sucesso entre os pequenos. Uma ótima opção para incentivar o consumo de sucos é montar um espaço exclusivo para preparação de sucos de acordo com o gosto de cada um. Basta ter diversas opções de frutas naturais cortadas, água e um liquidificador. Vai ser uma diversão cada um pode escolher a mistura que quiser fazer.

 

bebidinhas

sucos saudáveis

 

Para beber abusem das suqueiras;

suqueira2

 

A verdade é que temos muitas opções para fazermos uma festinha saudável, basta querermos! Como não sou adepta de mudanças radicais, sugiro que você vá introduzindo aos poucos essas receitas, sem deixar de oferecer um bolo de chocolate. O importante é que não tenha somente junk food ou fritura como únicas opções.

Acho importante pensar num cardápio para todos. É cada vez maior o número de pessoas vegetarianas, veganas, além das inúmeras restrições alimentares. É possível criar um cardápio ainda mais elaborado, com comidas de encher os olhos dos grandes e dos pequenos! Existem empresas especializadas, com cardápio diferenciado, ou sendo uma comemoração pequena você mesma com a ajuda de algumas amigas pode montar todo o cardápio. O importante é pesquisar!

Dá sim para fazer uma festa infantil mais saudável sem perder o sabor. Mas depende muito da criatividade e da força de vontade de quem faz. Outro ponto importante é que, apesar de mais trabalhoso, optar pela saúde não é, necessariamente, mais caro. Feitos em grandes quantidades, produtos mais e menos saudáveis tendem a ter preços parecidos. Os saudáveis exigem mais trabalho, mais cuidado e mais pessoas na cozinha, só que são mais vantajosos para as crianças, que comem melhor.

Dicas para quem está numa festa sem tantos cuidados com o que é servido. Minha tática com os meus filhos: sempre dê um lanche ao seu filho antes de sair de casa. O maior objetivo das crianças é brincar. Se você não quer que ela coma mal, pode oferecer um lanche leve e, mesmo que ele coma o que há na festa, não o fará em grandes quantidades. Não é uma questão de proibir o filho de comer: a liberdade de experimentar deve existir, mas cabe aos pais saberem o que vão oferecer à criança, Não é deixar de dá, é oferecer opções melhores. As festas são uma bomba calórica. O importante é estimular os filhos a brincar, não apenas deixá-los sentados esperando o que vai ser oferecido para comer. Ou como faço com o Arthur leva o lanchinho dele!

Veja um exemplo de cardápio saudável:

  •  Salgados assados
  •  Espetinhos de frutas
  •  Sucos de fruta sem açúcar
  •  Pizza de muçarela
  •  Esfirra
  •  Pão de queijo
  •  Pipoca

Os vilões:

  • Coxinha, pastel e kibe: toda fritura imersa fica impregnada de gordura. Se for servir, prefira assado, mesmo demorando mais para ficar pronto.
  •  Empada: sua massa leva só farinha, gordura e ovo, não trazendo muitos nutrientes.
  •  Cachorro-quente: o cuidado maior aqui é com a salsicha, que traz risco de infecção alimentar se o cozimento não for satisfatório. Prefira salsicha de frango, que usa menos corante, e molho de tomate feito em casa.
  •  Refrigerantes: é quase impossível evitá-los. Mas, caso a criança diga que está com sede, dê sempre suco se não tiver. Mas se insistir no refri opte pelo de limão.

Ah, as dicas são ótimas para festa na escola!

O que acharam?

Att Nilza mãe do Arthur e da Yasmim!

Compartilhar