Publicado em

Deficiência de G6PD x Vinho Tinto

Nesses 4 anos de projeto sempre tive o cuidado de passar as informações com o máximo de clareza e certeza possível, mas confesso que o Vinho tinto sempre foi uma incógnita, um desafio que me propus a desvendar.

A unica certeza que os médicos nos dava era de que ele era restrito, mas o motivo de sua restrição era sempre muito vago, o que me deixava curiosa e intrigada e assim como muitas outras duvidas e descobertas anteriores eu me propus a estudar e ir a fundo até descobrir a verdadeira razão pela qual ele e restrito.

A quase um mês atras pesquisando sobre o Feijão de Fava mais para refrescar a memoria e poder escrever textos atuais eu me deparei com um artigo muito interessante que me trouxe a tona algo que nunca havia percebido, mas que está na minha cara o tempo todo, para quem já leu meus textos sobre Feijão de Fava sabe que eles são restritos por causa da enzima B-Glicosidase uma enzima com alto pode de oxidação que no Feijão de Fava possui 40 vezes mais atividade que em qualquer outro leguminoso ou fruta. Pois bem, isso e tema para outra publicação vamos focar no VINHO TINTO.

A uva para o preparo do Vinho Tinto também possui a enzima B-Glicosidase, porem ela não tem o mesmo poder de oxidação quanto do Feijão de Fava, mas o processo de preparo do Vinho Tinto por alguns motivos envolvendo também o Etanol e outros fatores a B-Glicosidase se torna altamente oxidativo. O que torna o Vinho Tinto indutor de Hemólise, antes acreditava-se que o vinho tinto era restrito pelo sulfito o que foi desmistificado apos descoberta de que a mesma quantidade usada no vinho branco e a mesma utilizada no  tinto o que descarta a restrição por sulfito.

Entendam, apenas o VINHO TINTO é restrito os demais vinhos e as uvas e sucos e uva não são restritos.

Em breve publicarei com mais clareza sobre a enzima B-Glicosidase para que entendam melhor sobre a restrição ao Feijão de Fava e ao Vinho Tinto.

Imagem relacionada

Compartilhar

Comments

comments