Publicado em

Paralisia Cerebral X Deficiência De G6PD

Hoje vamos falar sobre um assunto um tanto polêmico, a PARALISIA CEREBRAL. Hoje trago um artigo que deixa bem claro que a ictericia neonatal severa por deficiência de g6pd é uma das grandes causas e incidência de paralisia cerebral em recém nascidos, vamos ao artigo:

A paralisia cerebral é raramente diagnosticada nos primeiros meses após o nascimento. Entretanto estudos mostram que a ictericia neonatal grave é considerada a principal etiologia da forma atetoide da paralisia cerebral. Uma das causas que leva a criança a ter a ictericia neonatal é a deficiência de g6pd.

A deficiência de G6PD está associada a ictericia neonatal severa, podendo ocasionar encefalopatia por hiperbilirrubinemia à ou kemicterus, se não tratada. No mínimo 21% de crianças com registro de kemicterus apresentam deficiência de g6pd. Um caso de perda auditiva neonatal severa associada a hiperbilirrubinemia por deficiência de g6pd. O autor retribuiu o agravo da doença a o uso de medicamento (dipirona) pela mãe. propiciando intensa desnaturação da hemoglobina e, consequentemente a hiperbilirrubinemia. Relatou que os medicamentos oxidantes devem ser excluído do arsenal terapêutico de gestantes e mães portadoras de deficiência de g6pd.

A deficiência de G6PD é um problema de saúde pública que afeta milhões de pessoas no mundo. Testes de triagem, como o método de Brewer, devem ser realizados, principalmente no monitoramento de recém-nascidos, que estão sob o risco de desenvolver icterícia neonatal. Essa intercorrência, se não tratada, pode desencadear um quadro de lesão cerebral.

Casos de hiperbilirrubinemia em pacientes com deficiência de G6PD devem receber tratamento imediato, pois podem evoluir para uma situação chamada kernicterus, que se caracteriza pela impregnação bilirrubínica de regiões do cérebro na vigência de altas concentrações sanguíneas de bilirrubina não conjugada e leva o paciente a um quadro irreversível de paralisia cerebral.

Segue link do artigo completo para quem quiser ler:
http://www.revodontolunesp.com.br/files/v38n1/v38n1a05.pdf

Este artigo nos mostra que existe sim relação entre a deficiência de g6pd e a paralisia cerebral, é fato que para um recém nascido com deficiência de g6pd ter uma ictericia severa pode gerar danos irreversíveis, como problema de audição que foi citado no artigo acima e o maior mal a paralisia cerebral, já postei sobre esse assunto por diversas vezes na página Mães que cuidam – G6PD, e sempre surte uma repercussão negativa, entendo que chega a ser assustador pensar que nossos filhos correrão tal risco, mas infelizmente essa é a realidade de muitos, conheço muitos casos de crianças que tiveram a paralisia cerebral por conta da ictericia severa por deficiência de g6pd, essa é uma realidade que muitos omitem ao dizer que é exagero falar que a deficiência de g6pd pode causar paralisia cerebral, pra uns é mais fácil fechar os olhos e fingir que o risco não existiu ou não existe, mas meu papel é trazer a consciência os verdadeiros fatos, busco toda informação ligada a g6pd direta ou indiretamente, sou o tipo de pessoa que prefere estar ciente dos riscos, tenho os pés no chão que acredito que quanto mais souber sobre a deficiência, mais prevenida e atenta vou ficar, pois é fácil evitar o mal quando se sabe sua causa e consequências!

Espero que entendam e qualquer coisa é só pergunta!

Compartilhar

Comments

comments